Peças para o próximo leilão

41 Itens encontrados

Página:

  • Excepcional fragmento de Cristo crucificado em madeira patinada e policromada. Imagem de fino acabamento fixada em haste metálica com base em granito. Altura da peça = 16 cm.
  • Costa do Marfim, África, século XX. Máscara da etnia Kulango. Madeira policromada. Altura = 39 cm. Apresenta discreta perda.
  • Minas Gerais, século XIX. Raríssima pia batismal mineira em madeira recortada e policromada, composta de duas peças separáveis, a base e a cuba. Altura total = 86 cm. Altura da cuba = 20 cm. Diâmetro da cuba = 43 cm. Atenção: esta peça não pode ser encaminhada pelos Correios.
  • Felisberto Ranzini (Itália, 1881 - São Paulo/SP, 1976). JANGADA. Aquarela sobre papel. 21 x 28 cm (mi); 33 x 43 cm (me). Emoldurado com proteção de vidro. Assinado F. Ranzini (cid). Singelo trabalho do grande aquarelista e arquiteto Felisberto Ranzini, colaborador do Escritório Técnico Ramos de Azevedo e responsável, entre tantos outros, pelos projetos dos edifícios dos palácios da Justiça e dos Correios, da Casa das Rosas e da bela fachada do Mercado Municipal da Cantareira, todos em São Paulo.
  • Quirino Campofiorito (Belém/PA, 1902 - Niterói/RJ, 1993). LAMPIÃO E PEIXES. 1955. Óleo sobre tela.
  • Mestre Luiz Antonio (Caruaru/PE, 1935). PESCADOR. Escultura em barro cozido. Altura = 15 cm. Assinado LUIS ANTONIO no fundo da peça. Peça íntegra, com todos os seus atributos presentes (cachimbo, cajado e peixe).
  • Viena, Austria, século XIX. Oratório de viagem em bronze ricamente cinzelado, ornamentado com volutas e encimado por cruz cristã. Em seu interior revela-se cruz ricamente marchetada gravada com o monograma da ordem jesuíta (a inscrição IHS mais uma cruz sobre a letra H). Altura = 19 cm. Assinada na haste de sustentação. Em perfeito estado de conservação.
  • Minas Gerais, Brasil, século XIX. Oratório mineiro em estilo Lapinha, recortado em madeira nobre, sem vestígios de policromia. Medidas: 36 (h) x 18 (b) x 8 (p) cm. Em bom estado de conservação.
  • Bahia, século XIX. Belíssima imagem de Nossa Senhora da Conceição em madeira entalhada e policromada. Em perfeito estado de conservação. Altura = 52 cm.
  • Artur Barrio (Porto, Portugal, 1945). 3 MOVIMENTOS RÁPIDOS EM UM SONHO ACONTECIDO APÓS O ALMOÇO. 2000 C. Técnica mista sobre papel colado em eucatex. 21 x 31 cm. Titulado e assinado A. A. Barrio (cse). Como parte do projeto Objetos Diretos, em que artistas consagrados vendiam pequenos trabalhos para popularizar sua obra, o presente trabalho foi adquirido no ano 2000 na Galeria Paulo Fernandes (Rua do Rosário, 38, Rio de Janeiro/RJ).
  • Minas Gerais, século XVIII. Raríssimo oratório de alcova dito lapinha em madeira recortada e policromada. Altura = 50 cm. O coroamento em volutas foi colado.
  • Raro pratinho em porcelana policromada provavelmente chinesa decorado com flores, borboletas e libélula. Diâmetro = 18 cm. Não possui inscrições no verso. Em perfeito estado de conservação.
  • Carlos Anesi (Argentina, 1945 - Rio de Janeiro/RJ, 2010). NATUREZA MORTA. Óleo sobre eucatex. 39 x 36 cm (mi); xx x xx cm (me). Monograma do artista no cie.
  • Katia Vitalino Bisneta. Gracioso presépio em barro cozido e policromado.
  • Míriam Inês da Costa Silva Cerqueira, dita Mirian (Trindade/GO, 1939 - Rio de Janeiro/RJ, 1996). O AMOR DO IRINEU. 1981. Óleo sobre madeira. 18 x 31 x 2,5 cm. Assinado Mirian - 81 (cid).
  • Francisco Coculilo. PAISAGEM CAMPESTRE. Óleo sobre tela. Medidas? Assinado F. Cocolichi. Rio (cid). Restauração imperceptível a olho nu. Ricamente emoldurado em madeira com pátina esverdeada. A bibliografia nos informa que, acometido de certa demência ao fim da vida, o artista teria passado a assinar F. COCOLICHI.
  • Charles Cumberworth (França, 1811-1852). FIGURA FEMININA. Excepcional escultura em estuque policromado. Altura = 35 cm. Assinada no verso da base. Em perfeito estado de conservação. Aluno de Jean-Jacques Pradier na Escola de Belas Artes de Paris, na qual são a ele devidos objetos de bronze, vasos e candelabros. Suas esculturas mais célebres são "L´Amour de Soi" (Museu de Belas Artes de La Rochelle), "Lesbie et son Moineau" (Museu do Louvre) e "Paul et Virginie" (1851). Expôs no Salão de Paris de 1833 a 1848. (Fonte: Dicionário Benezit)
  • Brasil, século XIX. DIVINO ESPÍRITO SANTO. Belíssima, imponente e bem proporcionada escultura do imaginário sacro brasileiro, esculpida em monobloco de madeira entalhada, policromada e folheada a ouro. Fuste em madeira torneada. 39 x 34 x 16 cm. Em ótimo estado de conservação.
  • Artista não identificado. SEM TÍTULO. Assemblage em madeira. Altura = 45,5 cm; comprimento = 50,5 cm; largura = 13 cm. Este belíssimo trabalho, extremamente decorativo, remete à obra da artista Louise Nevelson (1899-1988).
  • Bruno Lechowski (Polônia, 1887 - Rio de Janeiro, 1941). CENA URBANA. Aquarela sobre cartão colado na madeira. Participou da Exposição Póstuma do artista em 1942 no Museu Nacional de Belas Artes. Sem assinatura. Moldura Kaminagai. No verso: cachet da EXPOSIÇÃO POSTHUMA DE BRUNO LECHOWSKI / Quadro no. 159 / Autor: Bruno Lechowski / Assinado por (ilegível) + Carimbo com os seguintes dizeres: La Légation de Pologne certifie par la présente que ce tableau est un oeuvre autentique du defunt peintre Bruno Bronislaw Lechowski. L´oeuvre en question fut executé en ____ aproximativement. Rio de Janeiro, 12 jui 1942. Assinado pelo Sr. Kazimierz Zaniewski / Secrétaire de la Legation de Pologne.

41 Itens encontrados

Página: